Canções de Natal - 2 de 30 - Nas Estrelas

Postado por Vitor Sousa , quarta-feira, 28 de novembro de 2012 00:44

Tem gente que simplesmente não gosta do Natal. E nem imagine que seja o caso de gente “do mal”, deprimida ou desiludida com a vida e humanidade. É gente boa, gente bem resolvida. Para esses, as festas típicas do fim do ano poderiam ser facilmente retiradas do calendário. Pensando sobre isso, consegui separar os argumentos dos descontentes com os festejos natalinos em duas correntes paralelas de pensamento.

De um lado temos aqueles que criticam não apenas o lado capitalista da festa, essa coisa da corrida desenfreada pelos presentes, mas também os falsos sentimentos que as pessoas se vêm obrigadas a expressar nessa época. Você pode ser infeliz o ano inteiro, mas não no Natal. Pra falar melhor, EU posso te fazer infeliz o ano inteiro, mas não no Natal. A verdade é que, os que assim pensam, cansaram mesmo foi da falsidade de ter que viver em APENAS um dia aquilo que deveria ser experimentado ao longo do ano inteiro.

Do outro lado temos a turma que advoga outro tipo de falsidade. É que, para esses, toda essa festa que se comemora a cada 25 de dezembro tinha como alvo outro aniversariante. Ao que tudo indica, Jesus nasceu em março. E pra piorar, quem sabia o dia exato não fez questão de registrar em documento. E pra piorar mais ainda, Jesus nunca pediu aos seus discípulos para comemorarem seu aniversário. Se essa prática só tomou corpo uns três séculos depois da morte de Cristo e dos seus primeiros seguidores, porque que a gente insiste em perpetuar esse costume?

Devo dizer que me sinto muito à vontade de falar dessas linhas de pensamento. Em determinados momentos da vida, já usei de ambas como bandeira. Mas, curiosamente, nunca desgostei do Natal. E eu acredito que um dos motivos paa isso tenha sido compreender o seu real sentido.

Para mim, o Natal é Cristo. Ponto.

Sei que Ele não nasceu em 25 de dezembro, mas o importante é que nasceu pra mim quando compreendi a singeleza revolucionária de sua mensagem.

E essa mensagem, realmente, só faz diferença se for vivida todos os dias. Mas se tem gente que, aos troncos e barrancos, só consegue vivê-la nos últimos dias do ano, que seja. Para mim já tá valendo.

2 Response to "Canções de Natal - 2 de 30 - Nas Estrelas"

DANILO GOMES Says:

"E essa mensagem, realmente, só faz diferença se for vivida todos os dias. Mas se tem gente que, aos troncos e barrancos, só consegue vivê-la nos últimos dias do ano, que seja. Para mim já tá valendo."
Bingo! Você conseguiu expressar o que eu penso, só que muito melhor do que eu!

Vitor Sousa Says:

Pois é, cara. Quando a gente aprende que Natal

pode (e deve) ser bem mais que apenas um feriado.

Valeu, Danilão!

Postar um comentário